01
Abr 08

           Algures no teatro do mundo, há um boneco e uma boneca que se mexem como as pessoas. O boneco não sabe que a boneca se mexe como as pessoas e a boneca não sabe que o boneco se mexe como as pessoas. As pessoas não sabem que o boneco e a boneca se mexem como elas. Antes de Começar é uma conversa entre o boneco e a boneca, quando descobrem que se mexem e falam como as pessoas.

          Almada Negreiros, único grande dramaturgo português do séc. XX, construiu uma fábula comovente e simples: não são animais que falam, são dois seres que, criados por humanos, se animam na ausência dos humanos. Fantoches? Marionetas? Boneco e boneca, soprados de vida, vêem o mundo das pessoas; o mundo das pessoas grandes e o mundo das pessoas pequeninas porque "as pessoas antes de serem grandes começam por ser pequeninas!". O boneco revela as poucas certezas do pequeno mundo que conhece; a boneca conta o que lhe aconteceu e que é tudo o que sabe. Ambos aprendem que o coração, ao invés da cabeça, sabe sempre o que quer.

          Fantoches? Marionetas? Talvez. Mas...silêncio, por favor. Porque a peça antes da peça vai agora começar...

publicado por saracrisf às 11:43

Lamentável é considerar Almada Negreiros o "único grande dramaturgo do seculo XX". A escrita dramática era mais uma faceta na sua obra e não existem muito textos dele (três completos e alguns inéditos). Não menoprezando a sua importância há que não esquecer autores como, por exemplo, Bernardo Santareno, Luís de Sttau Monteiro, Luiz Francisco Rebello, José Cardoso Pires, ou se quiser Júlio Dantas, que o Almada celebrizou com a célebre frase "Morra o Dantas morra PIM".
isabel a 23 de Novembro de 2011 às 23:20

Abril 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

22
23
24
25
26

27
28
29
30


mais sobre mim
pesquisar
 
links
blogs SAPO