28
Out 08

            Parti. Parti para a descoberta daquele mundo de que todos falam, mas de que ninguém conhece.

Estranhei. Seria assim aquele mundo, tão falado? Solidão, simplesmente a Solidão! Era a Solidão que reinava esse mesmo mundo. Um mundo onde um está aqui, outro ali, outro acolá…, cada um unicamente consigo próprio.
            Caminhei ao longo desse mundo, escuro e vazio. Não havia o Sol da Vida, mas sim o escuro da Morte. Por mais que caminhasse não encontrava ninguém.
            Continuei a caminhar. Parei! Estaria eu a ver bem? Esfreguei os olhos e voltei a olhar. Uma lágrima percorreu-me todo o meu rosto. Afinal, não era ele.
            Havia-me disposto a partir para aquele outro mundo, só para o reencontrar. Os dias passavam-se vagarosos, e eu, sempre a caminhar, esperançosa de o encontrar.
            Que mais me prenderia ali, senão ele? Nada. Senti o desejo de voltar, voltar para aquele mundo em que todos vivem.
            O arrependimento ecoava dentro do meu coração.  
publicado por saracrisf às 21:02

Olá!
Passei por o teu blog e li este texto, está muito giro!
Continua a escrever
Sofia Vale a 1 de Novembro de 2008 às 13:59

Adorei o texto Sara... Está diferente, muito original.
Parabéns
Diana Sà a 3 de Novembro de 2008 às 21:32

Outubro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
links
blogs SAPO