03
Mar 07

Colecção: O Bando dos Quatro

Título: Os fantasmas da Azenha Velha

Autor: João Aguiar

Editora: Edições ASA

 

 

 

 

        

Data:

08-02-07

11-02-07

12-02-07

15-02-07

Página:

7-43

47-63

67-79

83-112

 

17-02-07

18-02-07

19-02-07

115-131

135-154

157-212

 

        

 

 

 

Resumo

 

         O Laboratório de Físico-Químicas da escola do Álvaro, do Carlos e do Frederico, foi assaltado. Na noite seguinte o laboratório voltou a ser assaltado. O Carlos sugeriu, se caso houvesse mais assaltos, fossem tiradas as impressões digitais, e que essas fossem comparadas com as de todos os alunos da escola. Houve mais um assalto e foi feita a sugestão do Carlos. Não foi preciso comparar as impressões digitais, porque o Chico Magro admitiu que tinha sido ele a fazer os assaltos.

         A avó do Miguel (amigo do namorado da Cristina, que é irmã do Carlos) estava com uns problemas, e o Tio João pediu ajuda a um amigo, e resolveu todos os problemas. A D. Mariana (avó do Miguel) disse que à noite ouvia ruídos estranhos (passos, risos, vozes). O Bando dos Quatro foi lá passar uma noite, e confirmaram-se os ruídos e eles ficaram apavorados.

         Uma semana depois, o Bando dos Quatro, o Tio João, o Miguel e o Luís foram jantar a casa da D. Mariana. No final do jantar, foram todos, fora a D. Mariana tentar descobrir mais acerca dos “fantasmas” da casa da D. Mariana. Só o Tio João sabia o que ia fazer, e recusou-se a contar aos outros.

          Foram pelas traseiras da casa da D. Mariana, e entraram, sempre em silêncio. O Pelópidas começou a ganir em frente a uma parede. O Tio João foi lá e encontrou um microfone, metido na parede, e por detrás de um quadro encontrou um altifalante, que estava ligado à casa vizinha, que estava abandonada, mas nestes últimos tempos via-se lá luzes. Viram um homem a sair da casa abandonada. Correram atrás dele e viram que era o Sr. Isidro (o dono da loja onde o pai do Carlos havia comprado uma máquina de barbear). Mais tarde, o Sr. Isidro confessou que era sócio do Sr. Lopes (que queria comprar a casa à D. Mariana).

Foi chamada a polícia ao local, e acabou de resolver este caso.

O Miguel morava em Lisboa, mas decidiu, que para o ano vem estudar para Vila Rica, o que deu muita felicidades a D. Mariana.

Felizmente tudo acabou bem, mas desta vez com pouca ajuda do Bando dos Quatro. 

publicado por saracrisf às 14:17

Março 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

26
27
28
29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
links
blogs SAPO