25
Mar 07

Título: Uma Questão de Cor

Autora: Ana Saldanha

Editora: Caminho

 

Data:

22-03-07

23-03-07

Página:

09-50

51-99

 

 

Resumo

 

         A Nina recebeu um computador no Natal, e agora, está sempre nele a jogar, mas a mãe como não gosta, está sempre a ralhar.

         No fim-de-semana, o Daniel (o primo da Nina), muda-se para casa dela, para ficar mais perto da escola, pois ele vai para a mesma escola que a Nina.

         Primeiro a Nina achou uma boa ideia, mas no Sábado achou o primo esquisito.

         O pai da Nina foi mostrar o quarto ao Daniel, e ele disse que naquele quatro não dormia. Assim, a Nina foi obrigada a ir para o escritório, e o Daniel foi para o quarto dela.

         No dia seguinte, a avó da Nina foi para o hospital. Ficaram todos muito preocupados.

         O Daniel é um pouco mulato, e então o Vítor (um colega da Nina) fez comentários racistas, mas o Daniel respondia-lhe à letra.

         Nesse mesmo dia, à noite, o pai do Daniel foi visitá-lo e trouxe uma boa notícia: a avó Olga estava melhor, e já estava em casa. Ficaram todos contentes.

         A Nina, o Pai e o Daniel foram visitar a avó. O telefone tocou, era o Vítor, que queria falar com a Nina. O Vítor queria convidar a Nina e o Daniel para a sua festa de anos. A Nina disse logo que ia, mas que o Daniel não.

         No dia seguinte, na festa, o Daniel apareceu. O Vítor e ele fizeram as pazes, e agora são amigos.

         No outro dia, o Daniel, o Vítor e a Nina foram passear. Mas antes, desligar o computador: Ficheiro: Fechar; Iniciar: Encerrar.

 

publicado por saracrisf às 15:56

Colecção: O Bando dos Quatro 

Título: Um Sábado Inesquecível

Autor: João Aguiar

Editora: Edições ASA

 

 

Data:

15-03-07

16-03-07

17-03-07

Página:

7-50

53-96

99-146

 

 

 

Resumo

 

 

O Carlos, o Álvaro, o Frederico e a Catarina foram passar um Sábado a casa do avô da Catarina, em Lisboa.

De manhã, quando acordaram, o avô da Catarina pediu ao Bando para levarem dois livros a um encadernador (que era amigo de um conhecido seu).

O bando antes de ir ao encadernador, deu um passeio pela Feira da Ladra. De repente, passa por eles uma moto e pega na bolsa que a Catarina levava, e que tinha os dois livros.

O Bando dos Quatro perguntou a uma feirante se conhecia aquele homem, e ela disse que era o «Torto» (o seu nome verdadeiro era Idalino, mas toda a gente o conhecia por «Torto»).

Foram à procura do «Torto» e um senhor cabo-verdiano ofereceu-lhes ajuda. Andaram à procura e encontraram-no, mas ele reconheceu-os e fugiu.

O Bando telefonou ao Tio João, e contou tudo o que acontecera, e ele foi a Lisboa ajudá-los.

Foram, com o Tio João, à esquadra da PSP, e esta foi a casa do «Torto». O «Torto» negou a todas as perguntas que o Polícia fez, menos a uma. No mesmo instante que confessou tudo, fugiu. Correram atrás dele, e apanharam-no.

Levaram-no para a esquadra e lá ele disse que o que fez foi por encomenda de alguém, mas não disse que foi esse «alguém».

Todos desconfiaram do encadernador, pois ele era a única pessoa que sabia que o Bando ia sair de casa com os dois livros. Foram a casa do encadernador e confirmaram-se as desconfianças. O encadernador foi detido, e os livros foram de novo para as mãos do Bando dos Quatro.

  O Bando regressou a casa, e lá encontraram os pais do Carlos e do Álvaro e o pai e o avô da Catarina, que vieram de Vila Rica. Contaram-lhes tudo, e todos ficaram de boca aberta.

Mais um mistério chegou ao fim, com a ajuda do Bando dos Quatro.

 

 

 

publicado por saracrisf às 15:45

Março 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

26
27
28
29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
links
blogs SAPO